Brasileiros na Libertadores da América:

As duas equipes entraram em campo sem surpresas e tiveram dificuldades para superar o gramado encharcado do Maracanã. 

O Flamengo demonstrou um pouco mais de vontade e criou as únicas duas chances de gol nos 45 minutos iniciais. Aos 11, Léo Moura aproveitou bate-rebate na área e bateu cruzado à direita de Julio Cesar. Três minutos depois, Vagner Love recebeu lançamento e tocou de cabeça no meio do gol.

Com a bola parando nas poças d´água o tempo todo, o árbitro deixava o jogo seguir em muitos encontrões. Só não poupou Michael, que, aos 29, deu uma entrada dura em Jucilei e recebeu amarelo. Seis minutos depois, deu uma tesoura em Dentinho e foi expulso. Com um a mais, o Corinthians continuou com dificuldade de segurar a bola na frente. Ronaldo, sempre bem marcado, pouco produziu.  

A chuva deu uma trégua no segundo tempo e o Corinthians se aproveitou da vantagem de ter um homem a mais. Aos 5, Moacir tabelou com Dentinho, mas Bruno saiu bem do gol e desviou a bola para escanteio. O árbitro deu tiro de meta.

O Fla respondeu com bola no travessão e gol. Em lançamento despretensioso de Juan, a bola pingou na área e Julio Cesar assistiu a bola quase entrar no gol alvinegro. Na sequência, aos 19, Moacir derrubou Juan na área. Adriano bateu no canto esquerdo de Júlio Cesar e abriu o marcador: 1 a 0.

O gol deixou o Corinthians perdido em campo e o segundo do Imperador quase veio aos 33. Ele recebeu sozinho na área e cabeceou para bela defesa de Julio Cesar, que espalmou na trave.

Mesmo com um a mais, o time paulista se afobava ao chegar ao ataque. Na única jogada de Ronaldo na partida, ele cruzou da esquerda e Iarley e Jorge Henrique se atrapalharam. Foi também à última jogada do Fenômeno, que deu lugar a Souza. 

Final: Flamengo 1 x 0 Corinthians.

O Corinthians ainda tem tudo a seu favor para a partida no Pacaembu, porém a pressão será grande. A vitória Rubro-Negra foi muito importante tanto no aspecto de moral, quanto no aspecto de futebol em si.

Creio que o maior desafio do Timão não será nem dentro de campo, mais sim a pressão das arquibancadas.

E claro, Ronaldo vive uma das piores fases de sua carreira isso tem de ser ressaltado. Não precisamos explicar o gênio que ele é, no entanto, a forma física atual dele é deprimente - muito irregular mesmo.

Sabemos também, que Adriano não vive o auge de sua forma física, entretanto, hoje é um jogador com muito mais mobilidade e que agrega muito mais que o Fenômeno.

Universitário 0 x 0 São Paulo: Depois de perder muitos gols, o São Paulo ficou no empate sem gols com o Universitário, do Peru, nesta quarta-feira, fora de casa, pelas oitavas de final da Libertadores, na partida de número 900 do capitão Rogério Ceni com a camisa tricolor. Richarlyson foi expulso aos 19 minutos da etapa final e complicou a vitória da equipe comandada por Ricardo Gomes.

A partida que define o classificado as quartas de final do torneio será disputada na próxima terça-feira, às 19h30, no Morumbi. O São Paulo terá que vencer o jogo para se classificar. Um empate com gols classifica os peruanos, enquanto um novo 0 a 0 levará a decisão da vaga para a disputa dos pênaltis.

Banfield 3 x 1 Internacional: O Internacional perdeu por 3 a 1 para o Banfield, da Argentina, nesta quarta-feira, no jogo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores e ficou em situação difícil na competição. Jogando fora de casa, o Colorado não suportou a pressão do adversário após a expulsão de Kleber e não segurou o empate em 1 a 1 no início do segundo tempo.

Rodriguez, Battión e Fernandez fizeram os gols do Banfield e Kleber marcou pelo Inter, todos no primeiro tempo.

No jogo de volta, no Beira-Rio, o Inter precisa de uma vitória de no mínimo dois gols de diferença para se classificar para as quartas de final. Caso o Colorado vença por esta diferença, mas o Banfield marque mais de um gol, o time argentino fica com a vaga. Se o placar do primeiro jogo se repetir a favor do Inter, o jogo vai para os pênaltis. 

Muricy é apresentado oficialmente no Fluminense:

Muricy espera salários em dia para fazer Fluminense vencedor. Foto:Fernando Soutello/Agif/Gazeta Press

Muricy Ramalho é apresentado no Fluminense.

Depois de alguns meses desempregado, o tri-campeão brasileiro pelo São Paulo está de volta.

Terá árdua tarefa em um mercado novo pra ele.

Muricy sempre foi um cara exigente em relação a estrutura e organização, e sabemos que isso no Tricolor das Laranjeiras, é meio deficitário.

Muricy sempre foi um cara sincero e verdadeiro demais. No Fluminense, ele terá de ser mais político para contornar bem os problemas que lá encontrará.

Muricy sempre foi um cara marcado por pouco aproveitar as divisões de base. No Tricolor, será fortemente pressionado para usar os garotos de Xerém.

Claro, também temos que ressaltar alguns aspectos positivos. Enfim, Muricy trabalhará com jogadores como Conca e Fred. Jogadores que sempre estiveram em listas de reforços do treinador quando o mesmo estava em São Paulo e Palmeiras.

A realidade nua e crua é que o caso de Muricy Ramalho é o mesmo de Luxemburgo. Ambos consagrados. Contudo hoje sem mercado em São Paulo, foram tentar vida em outro mercado.

Vamos esperar. Na parte de que será bom a ele no sentido de novos ares, concordo, porém, acho que ele pegou uma "bucha". Logo de cara estrear contra o Grêmio num mata-mata (que não é especialidade do treinador), é muito complicado.

Vamos torcer, entretanto, se eu tivesse que apostar, apostaria num de-sucesso entre essa parceria. Os cartolas do Flu e o futebol do Rio ao meu ver, não combinam com a política de Muricy Ramalho.

 

Santos com nove dedos na taça do Paulistão:

Santo André 2 x 3 Santos: o Santos sai na frente rumo ao caneco do Paulistão.

A grande maioria já esperava a vitória do Peixe, porém não esperavam tantas dificuldades.

A equipe comandada pelo técnico Sérgio Soares mostrou que não chegou às semi-finais deixando pra trás Corinthians e Palmeiras na primeira fase a toa.

O time do ABC funcionou muito bem neste campeonato, tendo como seus principais valores os bons Bruno César e Rodriguinho (ambos já interessam aos grandes clubes paulistas).

O jogo teve começo inesperado. Pra quem pensava que o time do Santo André ficaria na retranca só esperando o Santos vim pra cima, equivocou-se.

O Santo André sufocou os santistas na primeira etapa. Jogou um futebol rápido, e consegui envolver os Meninos da Vila que estavam irreconhecíveis no primeiro tempo.

Consequência de sua superioridade na partida, foi o gol de falta marcado por Bruno César aos 34 minutos do primeiro tempo. 1 x 0.

O Santo André teve oportunidade de ampliar o placar, porém as desperdiçou. Mau eles sabiam que o castigo viria a cavalo no segundo tempo.

Para o segundo tempo, o Santos voltou com uma alteração: Neymar machucado deu lugar ao "artilheiro" André.

A alteração surtir imediato resultado.

André entrou muito bem no jogo com fome de gol.

Aos 12, recebeu belo cruzamento de Ganso, e cabeceou firme pro fundo das redes. O empate mudou completamente o panorama da partida a favor do Peixe.

O "Santos show" reapareceu depois daí. Passou a dominar as ações do jogo. Tanto é, que em questão de 10 minutos, conseguiu fazer 3 x 1 com dois belos gols do bom Wesley (jogador que está amadurecendo a cada dia).

O Santo André mesmo com o revés parcial, não seu rendeu. Continuou buscando o ataque e conseguiu um segundo gol com Rodriguinho - aos 38 minutos.

Final: Santo André 2 x 3 Santos.

Na minha concepção, o Santo André se quisesse almejar título precisaria ter vencido esta partida. Não venceu.

O Santos dificilmente perderá este título. O Santo André merece total respeito por ter chegado onde chegou, portanto o vice-campeonato pode ser considerado uma vitória sim.

O Santos antes de disputar a segunda partida da final, enfrenta o Atlético Mineiro pela Copa do Brasil na quarta feira, no estádio do Mineirão.

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL , Sudeste , São Paulo , São Paulo (Capital) , Homem , de 15 a 19 anos , Portuguese , Spanish , Esportes , Música , Dinheiro
MSN - Mattew.94@hotmail.com

 
Visitante número:

Entrevista - Neto

Entrevista - Erich Beting

widgeo.net