Para variar, o "legado" falou mais alto (por Erich Beting):

- Reproduzo abaixo, texto retirado do blog do jornalista Erich Beting sobre as escolhas da FIFA para as copas de 2018 e 2022.

 

Rússia e Qatar serão as sedes das Copas de 2018 e 2022. Mais uma vez, a história da construção de um "legado" falou mais alto na escolha das sedes da Copa do Mundo. Sempre que há uma escolha exclusivamente política para um evento, justifica-se a construção de algo além desse acontecimento para que ele seja realizado naquele determinado local.

 

Só que, até hoje, os grandes legados de eventos esportivos aconteceram justamente em países desenvolvidos, em que teoricamente o impacto positivo da sua realização seria menor.

Barcelona, sede dos Jogos Olímpicos de 1992, é venerada como o grande exemplo de como um evento esportivo pode mudar a história de um lugar. E, em Copa do Mundo, a Alemanha se beneficia da realização do torneio de 2006, com estádios modernos, sempre lotados e gerando cada vez mais receita aos clubes.

Mas o que acontece com JapãoCoréia e África, que receberam Copas do Mundo recentemente?

 

Por lá, os estádios estão vazios a maior parte do tempo, gerando prejuízo a seus donos (quase sempre a propriedade é pública, com a conta caindo nas costas da população) e mostrando que a festa do futebol é passageira, durando apenas um mês, ou até menos que isso, dependendo da cidade que abriga os jogos.

 

Da mesma forma, Pequim sofre para manter o Ninho de Pássaro funcionando, enquanto teve a inteligência de transformar o Cubo D'Água num parque aquático para mantê-lo rentável.

 

O legado só foi existir em Barcelona e na Alemanha porque houve um sério planejamento para que os eventos fossem impulsionadores de uma mudança de realidade nesses locais.

 

Só que, desde 1992, a bandeira do legado passou a ser usada para justificar qualquer decisão política tomada na escolha de grandes eventos esportivos. Só que, historicamente, FIFA e COI não se importam em, de fato, atuar maciçamente ao lado das sedes desses eventos para que elas sejam uma Barcelona ou uma Alemanha.

 

E, com isso, levar megaeventos esportivos para lugares que não planejam de fato a sua organização significa, tão apenas, que o marketing das entidades continuará a servir de pano de fundo para a construção de muitas obras que, posteriormente, significarão dor de cabeça para quem precisa ficar nesses lugares por mais de um mês.

 



Na minha concepção, torneios como Copa do Mundo e Jogos Olímpicos, devem ser realizados sempre em países desenvolvidos, não por uma questão de elitismo, mas, sim, de bom senso.

 

Portanto, gostaria que Inglaterra e Estados Unidos recebessem os mundiais de 2018 e 2022, respectivamente.

 

Sabemos também, que em países subdesenvolvidos, eventos como esses, servem apenas para construir elefantes brancos e aumentar ainda mais a corrupção.

 

Uma pena, pois além de tudo isso, são países com pouca tradição no futebol (Rússia com tradição média, e Qatar com tradição nula), mas em contrapartida, países com bons potenciais econômicos.

37ª rodada – polêmicas e título encaminhado:

Estive no Pacaembu neste domingo, e vi o Corinthians fazer sua parte vencendo o desinteressado Vasco por 2 x 0 (gols de Bruno Cesar e Danilo).

No entanto, a partida mais falada da rodada, foi entre Palmeiras x Fluminense, realizada em Barueri (Grande SP).

Os cariocas sem muitas dificuldades, passaram pelos Alviverdes vencendo por 2 x 1 (gols de Carlinhos e Tartá para o Flu, e gol de Dinei para o time Verde).

O que aconteceu em Barueri foi uma bagunçada generalizada.

Dentro de campo - do lado palmeirense, destaco apenas a atuação do ótimo Deola, que honrou a camisa do Palmeiras, e que por fazer isso, foi hostilizado por marginais que queriam ver seu PRÓPRIO time derrotado, para prejudicar o rival Corinthians.

Até entendo, pois grande parte da torcida é apenas emoção, porém, MARGINAIS com a camisa do Palmeiras, se submeteram a jogar um copo de água no arqueiro do PRÓPRIO time, pois não queriam que ele defendesse as investidas do Fluminense ao ataque.

Lamentável.

O que mais me intriga nessa história toda, é que amanhã ou depois, esses mesmos “torcedores” que hoje pedem para o seu time entregar, vão reclamar de ética ou moralidade, pois o mundo é assim, quando algo lhe convém, você tem uma posição, no entanto, quando não lhe convém, você toma outra postura totalmente distinta.

O futebol e os valores morais estão cada vez mais banalizados.

Acho gozado quando escuto pessoas dizendo: “Esse tipo de coisa (falta de ética) pode, pois é apenas futebol”.

Discordo completamente. Os mesmos valores éticos e morais que prego na minha vida, prego também no futebol ou em qualquer outro meio.

Ética e moral são uma só.

Vejam bem, não estou querendo culpar o Palmeiras por um eventual insucesso do Corinthians, pois se perder o título, o Alvinegro terá perdido para si próprio, pois o mesmo, ficou 7 partidas sem vencer. Não há justificativas.

Mas, enfim, chega de Filosofia, e vamos voltar a falar de futebol.

Para a última rodada, teremos 3 equipes brigando pelo título (Fluminense, Corinthians e Cruzeiro).

O Fluminense está com a mão na taça, pois necessita apenas de uma vitória contra o rebaixado Guarani, para conquistar o bi-campeonato brasileiro.

A situação do Corinthians é mais complicada, pois além de ter de vencer o Goiás em Goiânia, precisa torcer para o Fluminense não vencer o Bugre no Rio.

Já o panorama do Cruzeiro, é o mais complicado, pois para ficar com o caneco, terá que passar pelo Palmeiras em Minas, e torcer por tropeços de Corinthians e Fluminense, ou seja, tarefa quase impossível.

Na briga por uma vaga na próxima Libertadores, teremos o embate entre Grêmio x Botafogo em Porto Alegre – a meu ver, o melhor jogo da última rodada.

Quem vencer disputará a Copa Libertadores de 2011. Em caso de empate, também dá Grêmio.

Outro confronto direto nesta última rodada será realizado em Salvador, no jogo entre Vitória x Atlético/GO. O vencedor do confronto seguirá na elite do futebol do Brasil no próximo ano, já em caso de empate, os goianos levam a melhor.

Enfim, ainda há muitas emoções para esta última rodada.

Ninguém pode afirmar que o título já está decidido, embora esteja bem encaminhado, ou que equipe A ou B já caiu, pois já vimos que neste campeonato, tudo pode acontecer.

Sejam bem-vindos:

Faltando uma semana para o termino da primeira divisão, já temos o campeonato da segundona finalizado.

O Coritiba está de volta como o grande campeão, seguido por Figueirense, Bahia e América/MG.

São quatro times importantes e merecedores.

Coritiba Foot Ball Club logo.svg   Figueirense.png

O Coxa que caiu ano passado de forma vergonhosa, volta com méritos, pois além de ter um bom time, é um clube bem estruturado.

O Figueirense é outro que merecidamente subiu. O time de Floripa também é uma equipe importante e estruturada, e que enriquecerá a elite em 2011.

Escudo do Bahia.png   America MG2.png

O Bahia é um caso a parte. Um gigante que nunca deveria ter saído da elite nacional. A massa Tricolor não merecia ter sofrido tanto com diretorias incompetentes, a ponto de ter visto seu time amargar na terceira divisão nacional. Que não caia nunca mais!

E por fim, o tradicional América/MG também está volta com méritos. O terceiro time das Minas Gerais estava ausente da elite nacional há quase uma década, e o grande desafio para 2011, será conseguir manter-se na elite.

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL , Sudeste , São Paulo , São Paulo (Capital) , Homem , de 15 a 19 anos , Portuguese , Spanish , Esportes , Música , Dinheiro
MSN - Mattew.94@hotmail.com

 
Visitante número:

Entrevista - Neto

Entrevista - Erich Beting

widgeo.net